9 de fev de 2010

Carnaval.exe

Quando eu assistia televisão com mais frequência, sabia que o carnaval estava chegando por duas coisas: as propagandas de camisinha e aquela mulher desenhuda pelada dançando em volta daquele símbolo da televisão você-sabe-qual.

- Eai , gata, posso te conhecê?
- hihihi
- é o seguinte to na sua vc tá na minha
- tá curtindo esse carná?
- certezz
- bora ali
- demorou
(...)
- Po gata tá tão legal que a gente devia se curti lá na rep. dos meus amigos é mó legal tem ninguei
- demorou
(...)
-PO MINA VC É MT LINDA EU TO NA SUA VC TÁ NA MINHA MAS NEM VAI DAR PRA GENTE CONTINUAR NESSA COISA TÃO GOSTOSA QUE É FAZER AMOR PORQUE EU TAVA VENDO NOVELA ONTEM E AFF VC Ñ VAI ACREDITAR PASSOU AQUELA PROPAGANDA DA CAMISINHA E AGORA ENQT EU TAVA VENDO VC PELADA EU LEMBREI QUE TO SEM MAS DEIXA ASSIM QUIETO A GENTE TRANSA ANO QUE VEM TUDO BEM?
- demorou

Esse diálogo pode não corresponder com a realidade devido a inexperiência da autora em diálogos de pegação do período carnavalesco mas serve de ilustração para o que eu quero dizer a seguir:

Só eu acho essa propaganda a coisa mais desnecessária do mundo? Quer dizer, o casal não vai parar a coisa no meio porque lembrou que ontem antes da novela passou uma propaganda com um tiozinho alertando alguma coisa. Camisinha é uma questão de caráter: ou você tem ou não tem. Brincadeira. É só uma coisa que as pessoas decidem sozinha sem precisar que uma propaganda faça isso por elas. "Tá, mas e se tem pessoas que só usam porque falam na televisão?" outro motivo para não mostrar, assim elas transam, morrem no parto ou de doença e não poluem o mundo com asneiras É, não sei o que dizer sobre isso.


..................................... SOCORRO UM SHINIGAMI !!1!1!1!!!

Entendo porra nenhuma as pessoas que valorizam o carnaval pelas fantasias, pelos carros todo caprichados e cheios de esculturas, mas não gosto. Duas coisas que me faz dormir muito rápido: podcast de filosofia e desfile de escola de samba. Nunca consegui assistir um até o final ( e quem me conhece sabe que eu não durmo nunca). É sempre a mesma coisa, os mesmos passos, não muda. O cara abre e fecha as pernas, pula que nem louco e acha que é arte. O samba é bonito, sim. As mulheres também. Mas se a coreografia fosse uma coisa mais bem elaborada, mais divertida, atual, sei lá, talvez eu me importasse mais. Ou não.

Outra coisa que eu acho bem divertido é o fato de que esse é provavelmente um dos países mais moralistas que existem. Não porque o Brasil seja ruim. Mas porque tem muita gente aqui. E quando tem muita gente num lugar é natural ter muita merda. Mas isso é uma outra teoria para um outro post. A que explorarei aqui será a de que o carnaval e religião andam lado a lado. Carnaval trata-se basicamente do evento em que é ok fazer sexo durante 3 ou 4 dias do ano. Acrescente PARA PROCRIAÇÃO e voilá, temos uma religião. Pronto, acabou a teoria. Tão rápida quanto o sexo que você vai fazer ás 16h00 da tarde de Terça-feira que vem porque você tem ejaculação precoce.

Não estou reclamando do carnaval. Adoro. Ano retrasado brinquei de "aponte o dedo no mapa e viaje para onde cair". Conheci Congonhas e os doze apóstolos de Aleijadinho. Conheci a serra do rola-moça, um dos lugares mais altos pelo qual já passei, e que mais tarde descobri também servir de depósito dos traficantes de BH jogar o corpo do galerê que não querem que descubram que morreu. Passamos por umas estradas bizarras, furamos os dois pneus, fui chamar o tiozinho mecânico na festinha do carnaval que ele tava, até ofereceu cerveja para gente. Arrumados os pneus, voltei para casa e emendei com dois filmes que amo: a nova onda do imperador e E o Vento Levou. Ano passado dividi entre passear com a vó e re-assistir (pela oitava vez) a trilogia do Poderoso Chefão.

Por último, mas não menos importante, a desculpa. A desculpa para colocar menos roupa, a desculpa para ser mais vulgar, a desculpa para fazer sexo e beber. Uma atrás da outra compiladas com o único objetivo de mostrar que você só tá fazendo essas coisas porque é carnaval, porque tá todo mundo fazendo, porque é divertido. Aqui vai um segredinho para você: Sexo, bebidas? Você não precisa ficar esperando Fevereiro chegar. Você pode ter isso o ano inteiro.

Legal, né??

5 comentários:

oberdanorris disse...

Percebo que não tenho vida, quando não posso reclamar de carnaval, pois não muda nada em minha vida, fico no computador normalmente nesses 4 dias (4 dias né?), Basta uma desculpa para fazer sacanagem do tipo "opa to livre porque é carnaval" tsc tsc, o mesmo tipo do que "estamos só ficando, pra podermos trair sem sentir culpa" :(

Jack disse...

Duas coisas que me faz dormir muito rápido: podcast de filosofia e desfile de escola de samba.


Faltou a terceira coisa: sexo.

Pelo menos comigo você costuma dormir antes de começarmos.

marcus disse...

aff... naum gosta de carnaal pw deve ser uma feia encalhada concerteza

. disse...

Esse carnaval não fez A MENOR diferença pra mim. Eu tô de férias e pessoal ao meu redor, idem. Quer dizer... e como nem a vinhetinha da moça desenhuda eu vi, só o twitter me contou do carnaval.


Vale elogiar seus textos?
Gostei à beça!
;)

PauloEU disse...

Minha terça feira vai ser ótima hein? valew (y)

maeuheauhheau shinigami putz meauyeauhea DOEEEEEEENÇA

chato como há taaaantos moralistazinhos mais safados que a gente. Tuuuudo deflagrado pelo carnaval.

interessante como fui prolixo -_- enfim... :D belo blog :B