1 de set de 2006

Medo de chuva.

Uma vez, na sala de aula, ela sentiu vontade de fazer xixi :

- Faz só 15 minutos que bateu o intervalo, Maria Rita!

Então ela passou o resto dos 45 minutos tentando não explodir de tanta vontade e fazer o exercício conforme a professora pedia.

A menina então, apavorada, naquele dia rezou e pediu pra nunca mais sentir vontade durante as aulas. Mas, como nem tudo é perfeito, passaram alguns dias até ela passar pela mesma coisa. Outra aula,outra professora, ela pensou se deveria tentar a sorte. Mas então,tomada de pavor de ser humilhada novamente, ela segurou novamente .

Mas não era suficiente. Todas as noites Maria Rita sofria, com medo de que no próximo dia não consiguisse segurar e os colegas ririam dela . Até que um dia ela resolveu conversar com a sua mãe e contar pra ela o que aconteceu

”Você não deve desobedecer a professora, Ritinha. Não importa quanta vontade você tenha.”

E assim Maria Rita cresceu. Na 5ª série ela segurava a vontade de ir ao banheiro e no colegial ela segurou a vontade de namorar o menino de quem gostava.

” Você não deve namorar até os 19 anos, Ritinha. Não importa quanta vontade você tenha.”

Oito anos se passaram e Maria Rita continuava aceitando tudo que lhe era dito. Um dia ela foi comprar um guarda-chuva na venda e mais tarde foi encontrada morta com o guarda-chuva na mão.

9 comentários:

junior disse...

Humm sinistro.
Um amigo, depois de ter trabalhado anos economizando cada centavo para comprar a casa pro pai, depois que o fez comprou uma prancha de surf, seu grande sonho. Morreu na primeira vez que entrou no mar com ela.

Carlos Eduardo disse...

história lateral:

"Você não pode gastar dinheiro assim não, Maria Rita! Não importa quanta vontade você tenha!"

Um dia o ônibus em que voltava da escola quebrou. Teria que pagar outro para voltar para casa. Mas o que são 15km a pé para quem há alguns dias viu a distância infinita entre a pessoa que gostava e o medo da humilhação? Acabou desmaiando quando faltavam apenas 11km para chegar em casa; fazia muito calor, mas lhe custaria muito caro pegar o dinheiro para comprar uma garrafa de água. Seu corpo fraquejou e caiu, deixando uma marca em seu rosto com a queda; enquanto desfalecia no chão, marginais levaram o seu dinheiro. Sorte ter sido encontrada, medicada e levada de volta.

huagha disse...

bacana.

Cineasta 81 disse...

Que maldade.

Anônimo disse...

uma bela historia...


faz parte do seu livro???

Diego Filipe disse...

"Você não deve nunca engolir, Maria Rita, não importa quanta vontade tenha!"

Então, um dia ela virou palhaço de circo e só gozavam da cara dela...

Mas gostei da sua também*

disse...

Ela poderia ter casado e submetido suas vontades às do marido...

É tão comum quanto aluno não ter identidade...

Anônimo disse...

pelo menos o guarda chuva tava na mao...

André disse...

Tive um colega de infância que segurou a vontade de ir ao banheiro até não poder mais... e não pôde...fez na sala mesmo... traumático.