7 de jul de 2006

Cristáceos.

Quero ser um diamante,
não por sua beleza externa
ou pelo seu valor, mas por ter
o corpo tão pouco corruptível
como tal; pois é preciso lapidar-se
periodicamente, para não ficar perdido
no tempo, mas não o tempo todo, correndo o
risco de quebrar-se e dividir em tantas idéias que,
mesmo que alguém as junte, nunca formarão o mesmo diamante.

2 comentários:

Rick disse...

Ou talvez os degraus que formam uma escada. Escada essa que se doa para aqueles quem sobem, que descem, ou até mesmo para aqueles que "apenas" escrevem.

junior disse...

minha mente está prestes a ser corriptivel...